Reniero Bressan,
o Restaurador de Fordinhos

Reniero Etore Bressan, nasceu aos 05 de maio de 1915, em Brotas, filho de imigrantes italianos: Antônio Bressan (de Pádova) e Angélica Bortolucci (de Treviso). Com seus pais vieram mais irmãos e parentes, cada qual tomou rumos diversos e jamais se reencontraram.

Antônio e Angélica chegaram ao Brasil com o sonho de "fazer a América"; contudo foram trabalhar na lavoura do café em Brotas, sem realizá-los. Estabeleceram-se mais tarde na cidade de Brotas. No imenso quintal de sua casa plantaram árvores frutíferas, café para o próprio consumo, fizeram horta e jardim. Cada palmo de terra era muito valorizado, afinal eram 14 filhos para sustentar!

avô

Sr.Diógenes Simões, sogro do Reniero.

A infância pobre não excluiu Reniero da escola, pois os imigrantes queriam muito que seus filhos tivessem o diploma (1ª a 4ª série). Em paralelo ao estudo, os pais o mandaram à uma oficina mecânica para aprender um ofício, oficina esta pertencente ao Sr. Eliseu Lourenção, a mesma oficina onde era aprendiz o Laurindo Galhardo, o mago dos canivetes.De lá saiu para montar sua própria oficina de consertos, funilaria e pintura.

oficina

Reniero Bressan, fazendo o que mais adorava!

moto

Reniero e sua possante moto NSU.

Nessa época a cidade tinha uma frota de fordinhos 29 que serviam de táxi, uma vez que a estação ferroviária, único meio de ligação entre cidades vizinhas ficava a 2 km do centro, sendo necessário táxi para levar e trazer passageiros do trem. Brotas chegou a ter 35 fordinhos licenciados na cidade e que eram todos atendidos pelo Reniero, em sua oficina, além dos carros das cidades vizinhas. Os fordinhos faziam também "corridas" para as fazendas próximas, porque carro próprio era um luxo que poucos podiam desfrutar.

Com o surgimento dos "Dauphines" e "Gordinis", a frota se modernizou e rarearam os Ford 29. Mas o Reniero continuou firme no ramo, agora com uma clientela diversificada: ou eram jovens embalados pelo "calhambeque" do "Rei" Roberto Carlos ou colecionadores, que já percebiam as vantagens em restaurar um Ford, quer fosse uma "baratinha", um sedan ou uma caminhonete.Reniero Bressan apaixonou-se por isso e especializou-se na restauração dos mesmos. Procurava nos "ferro-velhos" peças originais ou fabricava artesanalmente maçanetas e outras peças que faltavam, utilizando seu velho esmeril. Prontas as peças, mandava-as para São Carlos para niquelar ou cromar.A restauração completa de um fordinho levava cerca de um ano. Parecia muito o que ele cobrava, mas era com este dinheiro que as contas atrasadas do ano iam sendo pagas. Lucro? Nenhum! Só um imenso prazer em criar, recriar, ir além da pouca tecnologia existente e contemplar uma jóia rara. Os clientes também tinham gostos diversificados: alguns optavam pelas tradicionais cores da Ford: preto, verde, azul, com estofamento e capota pretos. Mas havia os que se distanciavam do tradicional: queriam o carro vermelho com estofamento e capota brancos e por aí afora, amarelo, vinho, branco, com capotas fixas ou conversíveis, inovação criada pelo próprio Reniero. Aqui em Brotas pode-se ver ainda a "baratinha" que Reniero fez a seu filho e hoje é de propriedade do Sr. Flávio Pinheiro.

Toni

A "baratinha" conversivel do Toni.

Toni1

Vista trazeira da "barata" e outros carros em frente da oficina.

Léa

O Fordinho da Léa, presente do pai.

Leslie

O Fordinho vermelho da Leslie, também presente do Reniero.

O único táxi que restou daquele tempo, foi o do Miguel Osti, "o primeiro "chauffeur" da cidade. O famoso fordinho amarelo é hoje de sua filha,Nelly está intacto e de vez em quando circula pela cidade. O Miguel, amigo de longa data do Reniero, sempre o procurava quando seu ford apresentava qualquer problema, mas era o Miguel, por sua vez, que levava as filhas do "homem do fordinho" às fazendas onde elas lecionavam.

Osti

Miguel Osti e seu famoso Ford 29, placa VZ - 6613, de Brotas (SP).
Era muito amigo e cliente assíduo do Bressan.

Outra família que conserva um fordinho restaurado pelo Reniero é a do Dr. Rodolpho Guimarães, também em excelentes condições. Há fatos curiosos em sua vida: Ele era dono de um sedan (guarda-louça) e um locutor famoso de São Paulo, soube, interessou-se e comprou-o imediatamente.

De outra vez, apareceu em sua oficina um senhor com um fordinho comprada em Uruguaina, RS. Reniero, observador experiente notou um detalhe: um corte do lado direito do painel e pesquisando o fordinho, comprovou sua teoria: a Ford havia fabricado uma série de fordinhos que tinham a direção do lado direito. Com o consentimento do proprietário, mudou toda a estrutura; câmbio e direção para o lado original. Este empreendimento foi muito trabalhoso, mas extremamente gratificante.

Nas festas de aniversário da cidade e mesmo no Carnaval ainda é comum o desfile de fordinhos incrementados, como o da foto abaixo.

desfile

Desfile do aniversário de Brotas, em maio, com o ford sempre presente.

casamento

Leslie, no dia de seu casamento, com seu fordinho vinho, com capota branca e estofamento amarelo-cromo.

Na década de 70, um cliente do Reniero, o sr. Gabriel Chama Jr., ia de Bauru, onde estudava Engenharia Civil, à Brotas pelo saudoso trem da Companhia Paulista, visitá-lo freqüentemente para adquirir peças para seu fordinho.
Foi ele que emprestou-me agora um documento histórico que ainda guarda com muito carinho, que reproduzo abaixo:

nota fiscal

Nota fiscal de 1970, feita pela gráfica do José Lucente, com o nome da oficina do Reniero, endereço e o telefone da época, 119.

O Sr. Bressan foi várias vêzes entrevistado por jornais do Brasil, sempre interessados em divulgar o belíssimo trabalho desenvolvido por este artesão ímpar. A foto abaixo refere-se a uma entrevista dada ao Estado de São Paulo, na secção de Carros, do dia 25 de setembro de 1979.

Estadão

O Sr. Bressan, fabricante de fordinhos 29.

Reniero faleceu a 22 de setembro de 2001, aos 86 anos, em sua cidade natal, Brotas, terra que muito ele amou. A atual geração considera Brotas a "Capital do Turismo Ecológico", contudo desconhecem que já foi a "Capital dos Fordinhos", graças ao trabalho, talento e amor que sempre nortearam a vida deste mestre da restauração de carros, Reniero Bressan.

Este resgate histórico é sobre alguém que viveu por seu sonho:

"Ver rodar "seus" fordinhos e ouvir a buzina soando..."

Reniero






"Se você quiser conhecer mais sobre a vida e obra de Reniero Bressan, acesse o site abaixo e
quando vier a Brotas, não se esqueça de visitar o "Museu do Calhambeque", que fica na
Avenida Mário Pinotti, 221 e está aberto de sexta a domingo, das 10 às 18 horas.
Ele foi idealizado por Marcelo Felizola, tendo sido inaugurado em Abril de 2006.

Não perca!!!!"

Saiba mais: Museu do Calhambeque